(51) 3581.3097

Av. Primeiro de Março, 971 Novo Hamburgo • RS

voltar

Iridologia

A Iridologia é um estudo apaixonante

Estudar a íris aguça a sua compreensão da natureza humana e aprofunda a sua apreciação para o milagre da vida!

30/07/2019

“Iridologia significa estudo da íris. A íris é a parte do olho que lhe dá a cor. A Iridologia poderia, então, ser definida como o estudo da íris que vai desde a sua anatomia, fisiologia, histologia, farmacologia, patologia até a possibilidade de se conhecer a constituição geral e parcial do indivíduo.” (BATELLO, 1999).

Estudar a íris aguça a sua compreensão da natureza humana e aprofunda a sua apreciação para o milagre da vida.

Uma vez que você olhou atentamente para os olhos de alguém, você nunca será o mesmo.

De agora em diante, sempre que você olhar para uma íris terá um forte senso de quem a pessoa é, embora as pessoas sejam muito mais do que sua personalidade.

Compreender a personalidade, estilos de comunicação e padrões de relacionamento fornecem insights valiosos. Estes são alguns dos dons do método psicoemocional de ver a íris! No entanto, o termo Iridologia Psicoemocional pode ser definido como o conhecimento do ser humano através do estudo da íris. É o mais adequado, pois o estudo iridológico comportamental nos proporciona conhecer não somente a constituição física, mas também os aspectos psíquicos da pessoa.

A visão holística (do Grego Holus – total ou inteiro) do mundo vem ganhando considerável espaço em todos os setores dos saberes humanos, assim como as terapias complementares, em especial a Iridologia, que deriva deste novo paradigma e traz um novo método para a compreensão e estudo do ser humano. 

Como disse um colega de profissão, naturopata: “se algo promove a saúde e a cura tem a aprovação de Deus, não precisa aprovação da ciência.” (Padre Paulo Wendling).

Evidentemente, nossa mente racional pede por explicações científicas, ainda que a evidência clara esteja bem diante de nossos olhos.

A iridologia tem sido utilizada há séculos, quem sabe há milênios. Os sábios sumerianos a utilizavam e há registros egípcios muito antigos do uso da íris como referência da situação dos órgãos. Ela está em franco progresso no campo acadêmico, na USP, em São Paulo (SP), através de dissertações e monografias.

Finalmente foi reconhecida oficialmente.

O primeiro país a reconhecer a Iridologia como ciência foi a Coréia do Sul. O ministério da saúde daquele país a reconheceu, apesar dos protestos da medicina alopática local.

Daqui para diante é só uma questão de tempo...

Como diz o adágio: “sapatos novos incomodam”. Assim, a novidade deste método como ciência incomoda alguns ortodoxos e acadêmicos que exigem a comprovação, e é natural que isso aconteça. Mas, a exemplo do que aconteceu com a fisioterapia, a Medicina Chinesa e até a Psicologia, em seus primórdios eram negadas e contestadas e hoje estão estabelecidas e assimiladas.

O princípio é simples e parece sempre se repetir: primeiro vem a negação, depois a aceitação e por último a assimilação.

O fantástico nisto tudo é que você que está começando agora fará parte da história junto aos que já a acompanham de longa data e no futuro, quando a Iridologia for reconhecida também em nosso país, esse será também o seu reconhecimento.

Trechos do livro: Iridologia Psicoterapêutica - Método Vetorial, Dr. Marcos Viviano Dias, PhD em Iridologia e Naturopatia.

Conheça também a Formação ONLINE em Iridologia da Faculdade INNAP.

https://www.innap.com.br/curso/iridologia

Nos siga no Instagram

@faculdade_INNAP